A 5 segundos truque para nomes das músicas

curso de violão realengo


Presumivelmente já aconteceu com o visitante. Ouvir uma canção pelo radio e posteriormente sair por aí, de companheiro em companheiro, cantando 1 trecho - aquele qual leitores recorda, talvez este refrão - de modo a olhar se descobre o nome da musica.

Isso veio a tornar-se um lugar-comum no País do futebol. Uma daquelas causas de que o visitante pensa: “é assim sendo exatamente”. E alguém dá muita bola, visto que afinal de contas, todos temos mais o que desenvolver. Não é tão especialmente importante nesse caso. E não é possivelmente. O qual vai lhe ir se leitores não encontrar o nome da musica, nem do interprete, nem do compositor? Nada. Para você. para o cantor, a gravadora, o compositor, não foi feito bem nesse caso.

Leitores não obtem conhecer o nome da musica. Tentou algum pouco, não conseguiu. O que o visitante realiza? Fácilmente abandona o assunto e vai cuidar da biografia. Sem erro.
De modo a quem está vendendo a canção é um problema, sim. Perdeu uma venda, 1 fã. E ainda por cima te deixou inquieto. Mas, assim como disse pelo começo, “é nesse caso mesmo”. Contudo não deveria e não precisa ser assim.

A descaso de músicos brasileiros usando o nome da musica é algum “defeito de fabricação”, livre indecisão.


Música comercial - conversa fiada



Tente sentir uma música americana, por exemplo. Em 99% dos casos, o nome está no refrão, precisamente assim como é cantado e alguma vez extraordinariamente bem destacado. O leitor sente a musica apenas uma vez e pimba! Já sabe o título. Marketing musical foi feito o nome disso.

Compor canções não é somente inspiração. A menos qual se componha por imaginar, só por distração. Quem compõe para alienar precisa “criar” um produto vendável. Em grande número não gostam (os qual tentam avançar na contramão) do termo, mas é este: comercial. Isso mesmo. Musica comercial, produzida de acôrdo com aquilo que o público quer comprar.

Acredito que muitos autores pensam assim: “se fizer o nome da musica demasiado óbvio, vai parecer canção comercial…”. Todavia é rigorosamente isto! Neste caso, o óbvio é bom, não ruim. Ruim é fazer o ouvinte, fã, ficar tentando adivinhar o nome da musica.

De mais a mais essa conversa de toada comercial é completamente furado. Se a toada foi para alienar, sustentar o artista, tem que ser necessariamente comercial. E fim de conversa. Quem realiza música “não comercial” não vende. Pode ser “cabeça” o quanto quiser. Não vende. Ou melhor, vende seis para meia dúzia de “cabeças”.

Um programa do tipo “Qual foi a canção”, do Silvio Santos, de nenhuma maneira faria sucesso nos Norte América. Fácilmente visto que os nomes das musicas são - como realmente devem ser - óbvios. “Saltam” aos ouvidos. Silvio - inteligentemente - fez do engano dos outros um jeito para si.

Fazendo um aparte… aquilo era muito engraçado: “maestro, com uma nota… qual foi a música? ”… plim (no piano). Com uma nota???? Foi brincadeira… De qualquer maneira, era necessário falar o título da canção e aí é que está o erro. O comércio era difícil realmente. Eu mesmo cheguei a ver o caboclo escutar algum bom trecho da música e… nada.

Se leitores é - ou anseia ser - compositor, adicione este ingrediente essencial às suas músicas. Título, título, título. O nome da canção deve estar pelo refrão, em franca prova, de preferência no primeiro ou último verso. Ou nos dois.



Em tempo: em nenhum instante aqui sou desmerecendo a qualidade de qualquer música, mencionada ou não. Um nome ruim não prejudica a excelência da toada. Apenas a comercialização da mesma.

Exibem-se igualmente softwares que possibilitam a identificação de músicas. Eles utilizam tecnologia de reconhecimento de audio e comparam com uma base de datos gigantesca, assim devolvem um resultado preciso ao usuario com título da musica, intérprete, album, compositor, data e muitas outras informações para facilitar ao usuario identificar a música.

Esses programas são muito simples de utilizar e têm a possibilidade de ser baixados para qualquer dispositivo eletronico compativel. O deve ter uma potêncialidade do processamento mínima e um microfone. Uma grande parte destes programas informáticos são gratuitos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *